-->
News

Entrevista - Felipe Leite


O RA RACING INTERVIEW retorna com uma série de entrevistas com os campeões do último Festival Sul-Brasileiro de Kart Indoor e começamos com o piloto gaúcho Felipe Leite, com grande experiencia no kart indoor e profissional.

RA RACING INTERVIEW: Felipe, conte ao RA RACING INTERVIEW como foi a sua trajetória no kart?
Felipe Leite: Eu iniciei no kart quando tinha uns 7 ou 8 anos, andando em pistas de kart indoor em Porto Alegre, numa época na qual tínhamos diversas pistas indoor em Porto Alegre. Lembro que eu não aguentava uma bateria inteira por falta de força nos braços, pois eram karts para adultos. Já no profissional, iniciei correndo em um campeonato de endurance no ano de 2001, no formato de 8 provas de 3 horas, uma de 6 horas e outra de 12 horas. Tinhamos uma equipe que se chamava Equipe Leite, formada por eu, meu pai Everson e meus tios Saul e Edson Leite. Nos anos seguintes, andei de F4 em campeonatos gaúchos, sendo campeão gaúcho e bicampeão gaúcho de endurance. Parei de correr profissionalmente em 2005. Continuei andando algumas corridas de kart rental.

Nos últimos voltei a andar, tanto de rental, quanto de profissional. Em 2014 fui vice-campeão mundial de kart indoor em Nova Odessa/SP. Andei o mundial de indoor em 2015 (Ancona/IT) e 2017 (Rivas/ES). Fui o melhor brasileiro colocado em ambos os mundiais no exterior, terminando em 21º e 13º, respectivamente. Em 2017 andei toda a temporada da Pró-500 na Granja Viana, sendo Vice-campeão na geral e campeã na categoria Light. Corri o brasileiro de kart profissional no Beto Carreiro em 2017, mas tive um problema de chassi que me tirou a chance de brigar pelo título, mesmo fazendo o 3º tempo na tomada de tempo.

Já andei duas 500 milhas de kart profissional, terminando em 6º em uma delas. Ano passado foi um ano bem “catarina” para mim. Fui campeão catarinense de kart indoor, campeão sul-brasileiro de kart indoor (Beto Carreiro) e campeão catarinense de kart profissional (Caçador/SC). Em 2019 consegui o bicampeonato na catarinense de kart indoor.

RARI: Tendo em vista o grande número de pilotos do Rio Grande do Sul que correm do eventos em SC, qual a expectativa para o evento SBKI em 2019?
FL: Eu fico bem feliz com esse aumento no número de gaúchos em todos os campeonatos de indoor espelhados pelo Brasil. Lembro da primeira vez que fui no brasileiro de indoor em 2012. Era apenas eu e o Fernando Vargas do RS. Atualmente, estamos batendo recorde de inscritos em todos os campeonatos que participamos. No CCKI conseguimos fretar um ônibus que levou a maior parte da nossa delegação de Porto Alegre/RS para Penha/SC. No CCKI os gaúchos foram maioria e queríamos conquistar todos os títulos. Quase conseguimos, ganhamos 3 dos 4 títulos possíveis. No SBKI a expectativa é novamente ser maioria e queremos conquistar todos os títulos para a delegação do RS.

RARI: Quais são seus principais adversários e seus aliados na disputa do SBKI 2019?
FL: Eu venho dividindo pódio quase 100% das vezes com o Eduardo Guidi. Em 2018 eu fui campeão da Graduados com ele em vice. E ele foi campeão na Master e eu fui Vice. Existem diversos pilotos muitos bons correndo nos campeonatos promovidos pela RA RACING, não vou citar outros nomes, porque certamente deixarei alguns pilotos bons de fora da lista. As finais são sempre decididas no detalhe, devido ao nível técnico alto dos pilotos que disputam. Os aliados serão todos da delegação do RS. Estamos cada vez mais unidos e com pensamento de nos ajudarmos em todas as corridas. Sempre de forma leal e ética com os adversários.

0 comentários: