Pilotos Analisam a AS e SP

O RA RACING INTERVIEW 2014 encerra suas entrevistas trazendo quatro pilotos para uma conversa sobre a temporada das principais categorias do RA RACING CHAMP. Rogério Guerra (AS/SP), Luiz Alves (SP), Charles Bonnevialle (AS/SP) e Marcos Carcereri (AS), foram os convidados para este encerramento.

Ao levantar o tema de pontos positivos e negativos de 2014, Rogério Guerra aponta como pontos positivos, a qualidade dos troféus, que segundo o piloto são os melhores que ele viu em competições de kart no Brasil, além disso o excelente nível das fotos, bem como toda a promoção do evento e afirma gostar de participar do maior campeonato de Santa Catarina.

O piloto Charles Bonnevialle elogiou a existência de uma cronograma, rigor na fiscalização dos pesos e comportamento dos pilotos na pista e fora dela. Charles reitera o profissionalismo dos organizadores, criatividade nas ações de marketing e divulgação do evento nas redes sociais e outros meios de comunicação. Charles também comentou o prazer de correr em uma das melhores pistas do Brasil, além de elogiar a estrutura do kartódromo para receber o evento. Luiz Alves também falou da excelente infraestrutura apresentada pelo kartódromo.

Dentre os pontos negativos, Charles levanta o caso das trocas de kart, ponto de discussão entre os pilotos, ele não concorda com a troca de kart por mau desempenho após o treino, isso gera desconfiança nos pilotos que continuam na pista e atrasa o inicio da bateria. O piloto do Paraná tem como sugestão que os karts não possam ser ajustados após o treino, e se for realizada a troca, o piloto deverá ser penalizado segundo regulamento da competição.

Rogério Guerra deseja sentir mais emoção na entrega dos troféus, segundo ele, o resultado final deveria ser divulgado já no pódio, levando todos os pilotos à frente dele. E ainda a premiação ser com queima de fogos, momento impar do RA RACING CUP em 2014. Guerra ainda afirma que é inadmissível ter diferença de 1 segundo entre os karts em mesmas condições, mesmo sabendo da grande dificuldade de manter karts de locações iguais.

O líder da categoria AS, Marcos Carcereri levantou alguns pontos importantes para justificar a queda de pilotos na AS. Marcos fala que o campeonato é muito bom, mas a logística é grande e o custo para participar do campeonato é alto em comparação à outros campeonatos, principalmente por causa da localização. O horário também é um problema, é muito cedo, exige do piloto que mora longe viajar sábado a noite e se hospedar em hotel. Segundo Carcereri:

"Alguns pilotos são diferenciados e elevam o nível de qualquer campeonato. Apenas a título de exemplo, o (Rick) Rosin. Pilotos como ele deveriam receber algum incentivo para participar do evento. Organização boa + grid top + kart equalizados é a fórmula para um bom campeonato."

Carcereri também aponta como ponto negativo a limitação da velocidade nos karts, este medida tornou a brincadeira um pouco menos empolgante Não há muito o que fazer sobre isso, mas é um fato. Carcereri afirma que o maior problema enfrentado pela organização é a postura de alguns pilotos:

".... muitos pilotos da categoria AS se julgam estrelas do esporte e nestes casos é muito difícil agradá-los. Se melindram por pouco, não admitem pegar kart ruim e qualquer medida implementada se sentem pessoalmente prejudicados."

Carcereri também comentou sobre um possível termino do RA RACING para 2015, segundo o piloto, o RA RACING é um campeonato realizado por pessoas competentes. O nível dos pilotos ainda é alto, o marketing (site, facebook, fotos, camisetas) é excepcional e os organizadores são imparciais nas decisões.

"É um dos melhores campeonatos do Brasil. Se o Campeonato acabar será uma pena, é um trabalho bem feito que nos proporciona bons momentos."

Carcereri fica na torcida que o campeonato não acabe e que continue crescendo cada vez mais. Carcereri ainda parabeniza a organização por tudo que já fizeram.

"O que já construíram é grandioso."

Finalizou Carcereri.

Por Alan Aguiar

Galeria

Vídeos

Destaque